Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo
Página inicial > Comunicação > Notícias > Deflagrada Operação Santo fase II que investiga a construção de túnel para fuga em massa de presos da Cadeia Pública de Porto Alegre
Publicação:

Deflagrada Operação Santo fase II que investiga a construção de túnel para fuga em massa de presos da Cadeia Pública de Porto Alegre

Operação Santo II - Denarc - 19/05/17
Operação Santo II - Denarc - 19/05/17 - Foto: Larissa F. Beretta

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), deflagrou na manhã desta sexta-feira (19) a segunda fase da Operação Santo que desarticulou, em fevereiro, a construção de um túnel para fuga em massa de apenados da Cadeia Pública de Porto Alegre. Onze mandados de busca e apreensão e sete de condução coercitiva foram cumpridos em oito municípios do Estado.

De acordo com o delegado Rafael Pereira, titular da 3ª DIN, a ação tem objetivo de colher mais provas sobre a ligação dos novos investigados com os quatro detentos apontados como mentores  e as nove pessoas presas após a descoberta do plano. “Os investigados alvos da ação de hoje, são pessoas intimamente ligadas aos presos da facção, que financiou a construção do túnel para a fuga de pelo menos mil indivíduos durante o feriado do carnaval”, contou o delegado.

Após as diligências nos municípios de Porto Alegre, Canoas, Alvorada, Gravataí, Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga e Montenegro, o objetivo é ouvir as pessoas conduzidas a fim de esclarecer a participação delas no plano interrompido pela polícia.   

Segundo o delegado Mario Souza, acredita-se que estas pessoas eram uma espécie de ligação entre os presos e os executores da obra. “Além disso, existe a suspeita de que o grupo financiou as escavações através de roubos a bancos e de veículos, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Outro fato a ser apurado é a possível cobrança de valores para fuga de presos que não fossem ligados à facção e até mesmo indivíduos de outros grupos criminosos”.

Os nove envolvidos na construção do túnel já foram indiciados e denunciados pelo Ministério Público por organização criminosa e facilitação de fuga de presos. Oito pessoas foram detidas no interior do túnel e uma pessoa foi presa em Sapucaia do Sul, no mesmo dia da ação. A investigação continua a fim de apurar a participação de outros suspeitos envolvidos no planejamento e execução do projeto.

Larissa F. Beretta

RSS
Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul